Ouça a Latina Brasil! Estamos ao vivo 24h por dia.

Após o lançamento de seu álbum visual Kisses, muitos começaram a dizer que Anitta se aposentaria em breve. Os fãs não acreditaram e a gente consegue imaginar o porquê, claro. Porém, durante uma entrevista na Espanha para divulgar o novo disco, a cantora revelou que a história de parar de cantar não deixa de ser verdade.

Não é a primeira vez que Anitta comenta essa questão. Há alguns anos, revelou que pensava em parar, mas não disse quando isso poderia acontecer. Agora, para o site espanhol Shangay, um veículo voltado para o público LGBTQ+, a artista revelou que vai parar em cinco ou seis anos. “Não quero seguir cantando a vida toda”, repetiu. “Essa profissão cansa muito: são muitas viagens, divulgação… Não faço nada pela metade, eu coloco toda minha energia no que eu faço”, desabafou. Além do cansaço, a vontade de parar também está relacionada à família. “Quero formar uma família, ter filhos. Vou trabalhar como manager, sou uma mulher de negócios e no Brasil já me dedico em trabalhar com outros artistas. Vou potencializar essa parte”, revelou.

Outra questão levantada pela cantora é a competição que criam entre artistas. Recentemente, Anitta ultrapassou Shakira como a cantora latina mais ouvida no Spotify – isso criou, mesmo sem intenção, uma sensação de competição entre as duas artistas.

“Talvez eu sinta falta de cantar, mas não gosto dessa concorrência que se cria entre os artistas. Não entendo porque comparam continuamente as conquistas de artistas que tem mais de 40 anos com conquistas de artistas mais jovens. Se noto a diferença de energia de quando tinha 20 anos para agora, que tenho 26, imagina quando tiver 40? As pessoas são muito maldosas nesse sentido”, desabafou.

Outra cantora latina que também já foi mencionada como “rival” de Anitta é Becky G, que participou do álbum mais recente da cantora, na faixa Banana. “[As pessoas] Querem que as mulheres que passaram dessa idade, que mudaram a vida de outras mulheres na indústria, continuem lindas, bem sucedidas e trabalhando como antes. Não dá, amigo! Temos que valorizar o que fizeram por nós. Se eu estou cantando e dançando hoje, é graças à luta de artistas que vieram antes de mim e trabalharam como cachorras. Deixem-as em paz, que vivam um pouco a vida!”, protestou.

Aos fãs que não querem acreditar nesse “prazo” na carreira de Anitta como cantora, recomendamos não sofrer por antecedência. Uma, porque ainda vamos ouvir falar muito mais de Anitta nos próximos anos. Seu novo álbum, Kisses, recebeu críticas positivas de pessoas especializadas em música latina. E, como bem sabemos, a música latina vive uma ascensão no mundo todo.

Em 2018, J Balvin ficou entre os cinco artistas mais ouvidos no mundo pelo Spotify. Cardi B e Camila Cabello, embora sejam norte-americanas, possuem fortes raízes na música latina e ficaram, também, no Top 5 de artistas mulheres com mais streams no mundo. ¡Viva Latino! e Baila Reggaeton, playlists oficiais da plataforma, apareceram em terceiro e quarto lugar, respectivamente, nas playlists mais executadas do mundo.

Atualmente, a segunda canção com mais stream no Spotify é Con Calma, de Daddy Yankee, perdendo apenas para Ariana Grande com 7 rings. Pedro Capó e Farruko, Anuel Aa e Karol G, Ozuna, Maluma, Mau y Ricky são nomes que também aparecem no Top 50 Global. Inclusive o nome de Anitta, com sua participação na música R.I.P de Sofía Reyes e Rita Ora, aparece em 39º lugar da lista.

Com Kisses, Anitta jogou sua carreira para o mercado internacional sem medo e com ousadia. É o primeiro álbum visual da carreira da artista e, como se não bastasse, em três idiomas diferentes. Aqui, cabe a relevância da cantora em exportar sua música para fora do país. Isso vai de encontro com a importância das parcerias que Anitta fez para esse novo material. Snoop Dogg, Prince Royce, Caetano Veloso, Becky G… São todos grandes nomes em seus respectivos gêneros e país de origem. Sem contar as outras parcerias que a cantora já fez e as que estão por vir. Madonna a convidou para participar do seu próximo material. J Balvin, um dos nomes mais importantes da música latina, é um parceiro fiel no mundo musical.

Se Anitta vai parar a carreira daqui cinco ou seis anos, sem dúvidas deixará o seu legado na indústria brasileira, do funk, do pop e na indústria internacional. “As mulheres que trabalharam como cachorras” (como a própria artista disse) para que ela estivesse em cena são tão importantes como Anitta é agora – novas cantoras só estarão mostrando seus talentos porque Anitta fez o que fez.

Compartilhe:

0 Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.