Ouça a Latina Brasil! Estamos ao vivo 24h por dia.

Ao redor do mundo, diversos artistas usam sua imagem pública para expressar opiniões políticas sobre seu país/cidade e, claro, com Cardi B não seria diferente. Nos EUA, dois massacres aconteceram em menos de 24 horas, resultando em 31 mortos nos dois ataques. O primeiro ataque aconteceu em El Paso, no Texas, onde o suspeito está preso. Já o segundo, no domingo em Ohio, o suspeito foi morto durante o ataque. O primeiro é investigado por mensagens racistas postadas nas redes sociais e pode ser acusdo de crime de ódio, segundo o promotor federal dos EUA.

No Twitter, o presidente dos Estados Unidos disse, no domingo (04), que a polícia local e estadual estavam trabalhando juntos em El Paso e em Ohio. “A aplicação da lei foi muito rápida em ambos os casos. Atualizações serão dadas ao longo do dia”, finalizou. Cardi B respondeu dizendo que a população já tem informação suficiente. “Os dois atiradores são terroristas supremacistas brancos com intenções de matar minorias. A aplicação da lei foi rápida, mas o que VOCÊ vai fazer para controlar seus APOIADORES RACISTAS?”.

Nesta segunda-feira (05), Donald Trump pediu para que os congressistas dos EUA aprovem leis que exijam uma checagem de antecedentes para a compra de armas (legalizada no país) e que os EUA precisam derrotar o supremacismo branco. Também pediu que as autoridades investiguem os “cantos escuros” da internet: “Precisamos reconhecer que a internet deu espaço para a radicalização”, disse. Para finalizar, Trump pediu ao Departamento de Justiça para que escreva um projeto de lei para que os autores dos ataques em massa sejam condenados à pena de morte.

Além de Cardi B, Rihanna, John Legend e Kacey Musgraves foram alguns dos artistas que também se expressaram negativamente ao presidente dos EUA sobre os massacres do último final de semana.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *