Ouça a Latina Brasil! Estamos ao vivo 24h por dia.

Joey Motana confessou, recentemente, que está tão ocupado trabalhando em várias as coisas ao mesmo tempo que nem consegue mais descansar. Que bom, pois muitos estavam com saudade do panamenho.

Bad Bunny quebra recordes com estreia de ‘YHLQMDLG’
Greeicy e Mike Bahía atingem 2M de views na versão de Si Tu Amor No Vuelve
Cami: a força e delicadeza do pop folk chileno

Em 2019, o cantor lançou La Movida, seu disco com 13 faixas que contou com colaborações como Sebastian Yatra, Nacho, Lalo Ebratt, De La Ghetto, Danna Paola e mais. Em dezembro, Montana também participou do single de Yatra, Ya No Más, com Nacho e Yandel. Agora, prepara-se para o lançamento de novas canções próprias e que escrevera para outros artistas. “Estou escrevendo músicas para outros artistas também, como Minifalda, de Greeicy e Juanes”, confessou. A música foi lançada também no ano passado.”Estou voltando de um ‘campo’ de composição com suecos e americanos, foram dez dias na República Dominicana, na casa do Pitbull, compondo música em inglês e espanhol, com essa coisa para rádio latina e bem comercial”, pontou.

Talvez, por isso, Joey esteja então com a impressão que a música em espanhol, principalmente a urbana, não é mais como antigamente. “O espanhol ficou tão em alta depois de Despacito, que o Black Eyed Peas gravou com J Balvin, colocam frases em espanhol e buscam essas fusões com artistas latinos”, disse. Nos próximos dias, ainda irá para outros campos de composição: na Grécia e Dubai. “Não sei para onde irão as canções que saírem de lá, mas o espanhol soa sexy para um disco. E se você gosta da melodia, sempre pode alterá-la totalmente para o inglês”. O panamenho ainda disse que grande parte da música urbana atualmente diz “coisas estúpidas ou não diz nada”: “O romantismo juvenil é mais direto e entendo que é a única maneira de se manter atual”, disse “O poético não entra [mais nas canções] porque os jovens já não falam dessa forma. As metáforas morreram com a música urbana, a não ser que seja algo mais para o lado sexual. Não se sabe quando dizem coisas inteligentes para você”, disse.

Neste ano, Joey Montana pretende lançar até 14 faixas inéditas, pelo menos uma por mês, “no mesmo ritmo que a indústria está impondo”, pontuou. O primeiro, então, será Por Ti, um som bem urbano de acordo com o próprio artista. Depois, Switch, algo mais dançante (talvez em uma pegada mais eletrônica). Ainda há, também, mais uma colaboração com Sebastián Yatra e com os colombianos Cali y El Dandee.

Compartilhe:

0 Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.